quarta-feira, março 16, 2005

[frames EU] O que é um investigador? Código de conduta para recrutamento

É bom pedir que as pessoas se dediquem ao que fazem com entusiasmo mas ao longo dos anos esse entusiasmo não vai pagando as dívidas. Altura para ler com atenção What is a researcher?:

"Europe must improve its attractiveness to researchers and increase the participation of women researchers. It must provide researchers with long term career prospects by improving their employment and working conditions, reinforcing R&D as a professions and creating more favourable conditions for mobility within a given research career path."

(as passagens a negro foram assinaladas por mim na vaga esperança de que em Portugal se façam ouvir)

Ler a "European Charter for researchers and the Code of Conduct for their recruitment" [.pdf - 186 KB]

quarta-feira, março 02, 2005

Papel da Informação no Ciclo de Expatriamento

Para quem acompanhou o desenrolar de todo o processo, cá fica o testemunho de mais uma tese em Estudos de Informação:

André, M. (2004). Papel da Informação no Ciclo de Expatriamento. Lisboa: ISCTE [defesa ocorreu em Lisboa, ISCTE, Auditório Afonso de Barros, no dia 1 de Março de 2005].

Resumo: A expansão dos negócios, a nível internacional, tem sido acompanhada de um aumento na deslocação internacional de quadros. Em Portugal, o recurso ao envio de quadros, para a expansão das actividades em novos países, em vários sectores de actividade, também é uma realidade. Aos desafios que esses quadros enfrentam, nomeadamente as diferenças culturais existentes nos países para onde se deslocam e, muitas vezes, a falta de domínio da língua local, que os impedem de compreender e interpretar o que os rodeia, acrescem necessidades de informação diferentes das que ocorrem no país de origem, tanto no que diz respeito ao contexto profissional como na vivência familiar.

Este estudo teve como objectivo identificar e compreender o papel da informação no destacamento internacional de quadros que acompanha a internacionalização das empresas e, por via disso, contribuir para encontrar linhas orientadoras que ajudem a definir políticas de Gestão de Informação, nas respectivas organizações.

O estudo desenvolveu-se seguindo uma abordagem metodológica de Estudo de Caso de um grupo económico do sector financeiro português, com diversas operações a nível internacional. Os dados foram recolhidos através de questionários, entrevistas e contactos in loco a expatriados da organização, em três países diferentes.

Este estudo permitiu compreender que as necessidades de informação dos expatriados têm dois momentos que podem ser considerados críticos e que correspondem à transição dos espaços informacionais (chegada ao país de destino e o regresso ao local de origem). Apresenta-se uma proposta de modelo que visa a incorporação da informação sobre expatriados no sistema organizacional ao longo das diversas fases do ciclo de expatriamento, com recurso à própria experiência dos expatriados.


Palavras-chave / tags: Expatriados, Ciclo de Expatriamento, Sector Financeiro, Internacionalização, Estudo de Caso, Necessidades de Informação, Gestão de Informação. ; ; ; ; ; ;

[ilustração de «Três momentos da Tese [... mais 1]»: início, meses seguintes, o que se entrega... e o que se pensa]