quinta-feira, setembro 30, 2004

De "posting-it" para "bloggin-it"

A propósito de métodos de trabalho durante a tese, que tal "bloggin-it"... E para quem, como eu, confia pouco na sua capacidade de se recordar, têm sempre a hipótese de a usar ;-)


quarta-feira, setembro 29, 2004

Monitorização do ambiente

[ilustra o encontrado nos países A e B vs país C]: Choo, Chun Wei (2001). Environmental scanning as information seeking and organizational learning. Information Research, 7(1). [Available at: http://InformationR.net/ir/7-1/paper112.html]:
"Moreover, when the environment is perceived to be difficult to analyze, there is a tendency to use people sources more heavily in order to help reduce the higher levels of equivocality."

sábado, setembro 25, 2004

De Multinacional para Metanacional...

A propósito deste conceito, ver artigo de Ana Luís (2004), "From Global to Metanacional" - uma reflexão sobre a Globalização das Empresas na Economia do Conhecimento. in Ministério das Finanças, Informação Internacional: análise Económica e Política, Lisboa: DPP, vol.II, pp.75-90.
"Os autores definem empresa metanacional como uma empresa que consegue uma nova vantagem competitiva ao descobrir, aceder, mobilizar e utilizar conhecimento disperso, a partir de múltiplas localizações, espalhadas pelo mundo."
A capacidade de utilizar o conhecimento disperso, o know-how que reside nos colaboradores e nas suas redes, há muito que parece ser a questão fundamental para a internacionalização.
"Para as EMN [empresas multinacionais] já estabelecidas, o sucesso no futuro dependerá de forma crescente da sua capacidade em aceder ao saber a partir de fora das subsidiárias existentes, e da sua habilidade em interligar as competências que estão espalhadas ao longo das suas redes globais operativas.

Internacionalização da Economia Portuguesa na década de 90

José Félix Ribeiro (2003). A Internacionalização da Economia Portuguesa na Década de 90. Prospectiva e Planeamento, 9 (nº especial), pp.69-85.
"A segunda metade dos anos 90 foi caracterizada por vários processos que se repercutem na actuação do sector bancário e na sua interação com a dinâmica interna e a internacionalização da economia portuguesa " [p. 83]
Com especial destaque para a adesão da economia portuguesa à zona Euro e a inserção na dinâmica da globalização e no processo de liberalização e desregulamentação .

Ver ainda Quadro 6 (Investimento Directo de Portugal no Exterior, por sector de actividade), do mesmo relatório (Ministério da Economia (2003). Prospectiva e Planeamento, 9, p. 98), secção dedicada à análise do Investimento de Portugal no Exterior (Maria Arménia Claro e Susana Escária).

sexta-feira, setembro 24, 2004

Processos de aprendizagem...

A propósito de processos de aprendizagem e da prática de manter um blog, descobri esta entrada de Marcus O'Donnell

blogsperiment: Reflective Practice/Theory: "Blogging is linked, cumulative, open-ended research. It is grounded in our empirical experience of writing and reading, linking and surfing, thinking and responding. It is action research, grounded theory."

que me levou à teoria emergente [vd. Grounded Theory: a thumbnail sketch]:




As quatro primeiras, que ocorrem quase em simultaneo (data-collection, note-taking, coding and memoing) estão bem patentes em diversos blogs, característica aliás da própria ferramenta (v.g. blogger): a recolha de dados, sob a forma de hiperlinks, com anotações que podem ser codificadas, constituindo diversas categorias e as reflexões que vamos anotando sobre os dados recolhidos, muitas vezes, interligando com outros.
Já após a saturação de categorias, e por forma a poder estruturá-las, o recurso aos wikis já parece adequar-se melhor permitindo uma leitura global (estrutura hierárquica - em árvore), coisa que o blog não permite a menos que, se vá construíndo um mindmap. De qualquer forma, continua a ser um processo paralelo. Depois vem a escrita...
Já agora, para que não vos aconteça isto, estou numa fase em que, após os contributos de três pessoas peritas em questões abordadas na dissertação, estou a rever o texto final... parece-me uma tarefa monstruosa e solitária :-( Não há ninguém por aí com dicas sobre como ultrapassar esta fase? [nem o livro da Joan Bolker me ajuda a ultrapassar esta última fase, ou será que ainda há mais? ;-)]

domingo, setembro 12, 2004

Directório de WiFi Hotspots

Finalmente um directório com a indicação de HotSpots. Podem ir à página inicial para uma visão global. Aqui deixo o de Portugal: Portugal WiFi Hotspots. Vamos lá ver se conseguimos dar mais uso às placas wireless ;-)