sábado, agosto 30, 2003

Trabalho de campo...

... nos dois países que faltavam. De 4 a 10 de Setembro no País C e de 11 a 17 de Setembro no País A (a recolha no País B já tinha ocorrido). Vai ser uma boa oportunidade para verificar a utilidade deste blog (bem como o tipo de acesso público à internet nesses países).

sábado, agosto 23, 2003

Mudanças que reflectem usos...

O que presidiu à criação deste blog tinha como pano de fundo dar a conhecer ao orientador as potencialidades deste instrumento no acompanhamento da tese, através de um canal adicional de comunicação.

A pesquisa efectuada na Internet quando coloquei a questão "Como podem os logs ser utilizados como instrumento de apoio na tese" devolveu-me diversas aplicações possíveis (ex. Paquet, Sebastien (2003) Personal knowledge publishing and its uses in research): caderno de campo (uma vez que no web-log está implícito o registo sistemático de informação por um indivíduo), constituição de comunidades cientí­ficas (como exemplo o blog Lessons in Community Building: An Inquiry into the role of weblogs in online community building) entre outros e apenas no campo da investigação (para uma história sobre weblogs ver Blood, Rebecca.(2000). Weblogs: A History and Perspective).

Estas questões levaram-me a (re)avaliar os meus propósitos: de um instrumento inicialmente proposto para dar conta dos progressos registados (ou não!) numa relação entre orientado/orientador (um dos motivos que levou a mater o blog privado), para um instrumento que pode permitir trocar ideias com uma comunidade mais vasta e que hoje, aqui e agora, não habita o meu quotidiano.

Quanto ao motivo que teve mais peso para ter mantido o blog fechado? Expor o trabalho, com tudo o que o termo comporta.

quinta-feira, agosto 21, 2003

Contactos - indivíduos com o ciclo completo de expatriamento

Após reelaboração do questionário e adaptação do guião de entrevista para os indivíduos com o ciclo completo de expatriamento que tenham regressado há menos de 3 anos (baliza temporal testada com sucesso no trabalho de Ariane Antal (2000) e descrita no artigo "Types of knowledge gained by expatriate managers" in Journal of General Management, Vol.26 (2), pp.32-51) recolhi já 4 questionários e 3 entrevistas, uma delas de um indivíduo que esteve no início das operações do país B e que regressou há cerca de 1 ano.

Uma das entrevistas permitiu elucidar um ponto importante: o contexto da operação, ou seja, é diferente ser uma joint venture com parte de capital português e parte de capital do país em que vai ser desencadeada a operação (neste caso há uma transferência de know how de portugal para esse país acompanhada de um número reduzido de expatriados, geralmente ao nível da coordenação de infra-estruturas tecnológicas e de gestão, que se diluem no número de locais inferior a 1%) e o caso de uma operação com a totalidade do capital português e que segundo um dos entrevistados corresponde há aprendizagem de know how num mercado bastande desenvolvido e que se espera que os indivíduos tragam depois esse conhecimento para a base (neste caso a relação de expatriados enviados é de 50% o que pode permitir uma menor interacção no local de trabalho com indivíduos da cultura em que se encontram, para além do facto de este ser um país em que os indivíduos leêm, percebem e falam a língua local).

BLOGGER

BLOGGER